Site administrado pelo departamento Infanto-Juvenil da AD do Parque São Bernardo.

Posts marcados ‘Professores’

Como tem sido o nosso trabalho? Onde podemos melhorar?

Leia  2 Timóteo 2

Como Deus tem visto o seu trabalho junto as crianças e adolescentes? Você tem o feito da melhor maneira possível ou há oportunidades de melhorias? Ao ler os pontos abaixo, pense em sua perfomance em sala de aula e melhore no que for preciso.

Síntese do livro 4 princípios fundamentais para líderes de ministério infantil de Craig Jutila – Ed.Vida

Os 4 princípios para o sucesso no ministério Infanto Juvenil são: Paixão, Atitude, Trabalho em Equipe e Honra.

PAIXÃO
Como você tem visto o seu trabalho ministerial?

  • Uma tarefa chata?
  • Só mais um cargo?
  • Uma forma de se aparecer?
  • Ato de adoração a Deus?
  • Uma forma de demonstrar meu amor a Deus.

Colossenses 3:23 – “E tudo quanto fizerdes, fazei-o de todo o coração, como ao Senhor, e não aos homens, sabendo que recebereis do Senhor o galardão da herança, porque a Cristo, o Senhor, servis.”
Efésios 6:6 – “Não servindo à vista, como para agradar aos homens, mas como servos de Cristo, fazendo de coração a vontade de Deus; Servindo de boa vontade como ao Senhor, e não como aos homens. Sabendo que cada um receberá do Senhor todo o bem que fizer, seja servo, seja livre.

O que você tem feito é para agradar a Deus ou aos homens? O amor que você tem demonstrado é verdadeiro?Deus quer que desempenhemos um ministério sincero e abençoado junto as crianças e adolescentes.

O que é paixão? Segundo o dicionário Paixão quer dizer: Grande inclinação ou predileção, afeto violento, amor ardente, pena, cuidado, trabalho.

Você tem apaixonado-se por este trabalho todos os dias? Está é a única fórmula para exercer um ministério  frutífero. Saiba que você tem a responsabilidade de ganhar a almas destas crianças e adolescentes para Cristo!

ATITUDE
Qual tem sido sua disposição para este trabalho?

  • Tristeza?
  • Descaso?
  • Indiferença?
  • Indisposição?
  • Desleixo?
  • Relaxo?
  • Alegria?
  • Esforço?
  • Satisfação?

Filipenses 4:4 – “Regozijai-vos sempre no Senhor; outra vez digo, regozijai-vos.”
Eclesiastes 9:10 – “Tudo quanto te vier à mão para fazer, faze-o conforme as tuas forças, porque na sepultura, para onde tu vais, não há obra nem projeto, nem conhecimento, nem sabedoria alguma.”

 Qual tem sido o seu sentimento quanto a este ministério?

É com pesar que ouvimos muitas pessoas comentar: “Mas só são crianças! “Não vou perder meu tempo, só uma veio ao ensaio!” Saiba que Deus preocupa-se com as crianças e morreu por elas também. Jesus quando fala aos discípulos sobre o reino dos céus e fala que devemos ser como crianças para entrar no reino do céu.

Então… Valorize esta responsabilidade que Deus lhe confiou, saiba que todas as nossas obras serão avaliadas por Deus, sejam boas ou más. Trate seus alunos com carinho e amor. Zele pelas suas almas. Exerça o ministério com amor que Deus recompensar-lhe-á com bençãos incontáveis!

TRABALHO EM EQUIPE
Qual tem sido o seu método de trabalho com relação à equipe?

  • Prefiro trabalhar em equipe.
  • Prefiro trabalhar sozinho.
  • Sou mais eu!
  • Não vou dividir o meu espaço!
  • Este trabalho é meu!
  • Cheguei primeiro!
  • “Melhor só que mal acompanhando!”

Eclesiastes 4:9-12 – “Melhor é serem dois do que um, porque têm melhor paga do seu trabalho.Porque se um cair, o outro levanta o seu companheiro; mas ai do que estiver só; pois, caindo, não haverá outro que o levante. Também, se dois dormirem juntos, eles se aquentarão; mas um só, como se aquentará? E, se alguém prevalecer contra um, os dois lhe resistirão; e o cordão de três dobras não se quebra tão depressa.”

Sabemos que não faltam oportunidades de trabalho no Ministério Infanto Juvenil… Quantas horas por ano gastamos em confecção de lembrancinhas, decorações, lições bíblicas, ensaios e peças? Sendo assim, nada é mais prejudicial a este trabalho que uma equipe desunida… Sem união não fazemos nada! Os projetos nunca sairão do papel. se não houver pessoas para executá-los. Só com uma equipe que fala a mesma língua, consegue desenvolver um ministério dinâmico que louva a Deus.

Se você tem dificuldades em trabalhar em equipe, ore a Deus e peça-lhe sabedoria para tratar com o próximo, Você sente-se vocacionado por Deus para esta obra, então não pode deixe que o ciúmes, a inveja ou a contenda atrapalhe o seu ministério. Seja sábio (a)!

HONRA
Como tem sido o seu relacionamento com os outros membros da equipe?

  • Com falsidade?
  • Com desrespeito?
  • Com acepção?
  • Com preconceito?
  • Com altivez?
  • Com amor?
  • Com empatia?
  • Com presteza?
  • Com fidelidade?

Romanos 12:10 – “Amai-vos cordialmente uns aos outros com amor fraternal, preferindo-vos em honra uns aos outros.”
Gálatas 5:13-15 – “Porque vós, irmãos, fostes chamados à liberdade. Não useis então da liberdade para dar ocasião à carne, mas servi-vos uns aos outros pelo amor. Porque toda a lei se cumpre numa só palavra, nesta: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo. Se vós, porém, vos mordeis e devorais uns aos outros, vede não vos consumais também uns aos outros.”
Efésios 4.4 – “Rogo-vos, pois, eu, o preso do Senhor, que andeis como é digno da vocação com que fostes chamados, com toda a humildade e mansidão, com longanimidade, suportando-vos uns aos outros em amor, procurando guardar a unidade do Espírito pelo vínculo da paz.”
Efésios 4.32 – “Antes sede uns para com os outros benignos, misericordiosos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus vos perdoou em Cristo.”

Somos exemplos de nossos alunos e devemos demonstrar a eles o amor fraternal dentro da equipe. Uma equipe que vive com contenda e fofocas não sobrevive. A inimizade destrói todos os alicerces da amizade e dá espaço para o inimigo trabalhar em nossas vidas.

Honre o trabalho do seu irmão (ã), seja compreensivo (a), faça a sua parte, não sobrecarregue o próximo por faltar com as suas responsabilidades. Deus deve ser pioridade em nossa vida! Nao dê a sobra do seu tempo a Deus… Se você não há condições de exercer um ministério responsável (por motivo de trabalho, escola, etc), abra espaço para quem dispõe de tempo! Muitos abrem mão desta atividade, pois pensam que Deus vai cobrá-los (as) , mas eu me pergunto: “E se não fizermos, Deus não nos cobrará da mesma forma?” Lembremo-nos da parábola do mancebo infiel e não sigamos este exemplo!

CONCLUSÃO
Avalie seu ministério, mude sua atitude, procure se especializar para a obra que foi vocacionado! Ore a Deus e peça que Ele o(a) capacite e … Mãos a obra! Que Deus abençõe grandemente seu ministério!

2 Timóteo 2:15 – “Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade.”
Lucas 9:62 – “E Jesus lhe disse: Ninguém, que lança mão do arado e olha para trás, é apto para o reino de Deus.”
I Coríntios 15:58 –“Portantos, meus amados irmãos, sede firmes, inabaláveis e sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que, no Senhor, vosso trabalho não é vão.”

Por Michele Souza

Vice -Líder Depto Infanto Juvenil

Teste Motivacional para Líderes & Professores

As atitudes, decisões e ações em sala de aula são essenciais para criar um ambiente motivador. Ao responder com a máxima honestidade esse teste, você vai descobrir se está pondo lenha na fogueira da motivação dos alunos ou despejando nela baldes de água fria.

 ATENÇÃO: Selecione, no máximo, duas alternativas em cada item, com exceção do item 4, no qual você poderá escolher todas as alternativas verdadeiras para o seu caso. Ao final, consulte o gabarito, some os pontos que você fez e veja em qual faixa você se encontra. (Anote as respostas em uma folha e depois compare com o gabarito).

1 – A aula vai começar. Assinale a frase que melhor traduz o seu estado de espírito.

a -“Será que vou ter forças para sobreviver até sexta feira nesta escola ?”

b – “O primeiro aluno que bancar o engraçadinho na sala de aula vai se ver comigo. Eles querem guerra? Pois vão ter!”

c – “Tomara que esta semana seja bem melhor que a anterior.”

d – “Preparei um monte de desafios interessantes para as próximas aulas. Estou louco(a) para ver como eles vão reagir”.

2 – Marque os comentários que mais correspondem ao que você, em geral, sente por seus alunos.

a – “Adoraria se fossem raptados coletivamente por um disco voador.” 

b – “A maioria é boa, mas alguns não querem nada com nada.”

c – “São muito diferentes, fazem coisas que às vezes me emocionam e outras me deixam de cabelos em pé, mas gosto muito de todos eles”.

d – “Procuro compreendê-los.”

3 – Assinale as afirmações que você poderia fazer , em relação à(s) disciplinas(s) que ensina.

a – “Domino completamente o conteúdo e a metodologia e não preciso aprender mais. 

b – ” Interesso-me bastante e procuro, no dia a dia, aperfeiçoar o domínio do conteúdo e da metodologia.

c – “Muitas vezes preciso ensinar coisas que estão no currículo, mas não me interessam e não sei ao certo para que servem na vida real .” 

4 – Assinale todas as afirmações que você poderia fazer em relação às suas atitudes durante as aulas.

a – Procuro estimular os alunos a questionar as minhas idéias.

b – Estou sempre disposto(a) a ajudar.

c – Tenho dificuldades em criar um ambiente descontraído.

d – Faço com que os alunos compreendam que errar faz parte da aprendizagem.

e – Não costumo aceitar decisões da classe.

f – Antes de dar a minha opinião, escuto as dos alunos.

g – Na maior parte do tempo, a palavra está comigo. Raramente faço perguntas, desafio os alunos com problemas ou os estimulo a agir. 

5 – O que você sabe sobre os seus alunos ?

a – O nome dos que mais se destacam.

b – Características gerais, como nível sócio-econômico e cultural das famílias.

c – Seus principais interesses, sonhos e preocupações.

6 – Um(a) colega conta que, antes de iniciar a aula, reserva alguns minutos para uma “roda da conversa”, para que os alunos tenham a oportunidade de contar alguma novidade, comentar uma notícia, dizer como estão se sentindo e planejar com o(a) professor(a ) o que vão fazer . Você…

a – …pensa : “Quanta perda de tempo! Desse jeito ele(a) nunca vai vencer o conteúdo”. 

b – …pergunta: “E como você utiliza, na sua aula, as informações que os alunos trazem para essa roda da conversa?”. 

c – …pergunta: “E como você utiliza, na sua aula, as informações que os alunos trazem para essa roda da conversa?”. 

7 – Você vai começar a trabalhar um novo tema com os alunos. Como procede?

a – Explico o assunto da forma mais clara possível.

b – Faço perguntas para descobrir o que os alunos já sabem sobre o assunto.

c – Procuro relacionar o assunto com a vida cotidiana e com os interesses da turma. 

8 – Assinale o tipo de estratégia que você usa mais freqüentemente em sala de aula.

a – Exposições orais, cópias e ditados.

b – Trabalhos em grupo e estudos do meio.

c – Projetos que encorajam os alunos a resolver problemas reais, a fazer algo que seja interessante para eles, utilizando os conhecimentos adquiridos. 

9 – Ao entrar na sala, você percebe que o ambiente está sujo e muito bagunçado. Que atitude toma ?

a – Nenhuma. O importante é começar a aula o quanto antes.

b – Chama alguém da diretoria para ver o estado deplorável da sala e tomar providências. 

c – Pergunta aos alunos o que aconteceu e, depois de ouvi-los, convida-os a, junto com você, rapidamente organizar o espaço antes de iniciar a aula. 

10 – Assinale os recursos que estão à disposição dos alunos e que você utiliza regularmente.

a – Quadro negro e giz.

b – “Cantinhos” com materiais relativos a diferentes áreas do conhecimento, computador, oportunidades de participar de excursões, visitas a museus, teatros…

c – Livros, dicionários, jornais e revistas.

11 – Você utiliza os resultados das avaliações …

a – …verificando quais alunos estão com desempenho abaixo da média e providenciando medidas de recuperação.

b – …elogiando os melhores alunos e deixando bem claro aos demais o quanto são incapazes.

c – …mostrando o quanto os alunos avançaram e convidando cada um a comparar os resultados que obteve com as metas que havia estabelecido para si mesmo. 

Gabarito

Questão

A

B

C

D

E

F

G

1

0

0

1

2

 

 

 

2

0

0

2

1

 

 

 

3

0

1

0

 

 

 

 

4

1

1

0

1

0

1

0

5

0

1

2

 

 

 

 

6

0

1

1

 

 

 

 

7

0

1

2

 

 

 

 

8

0

1

2

 

 

 

 

9

0

1

2

 

 

 

 

10

0

2

1

 

 

 

 

11

1

0

2

 

 

 

 

Resultados:

Menos de 13 pontos
Água Gelada: Alerta vermelho! A desmotivação está colocando em perigo sua realização pessoal e a aprendizagem dos alunos

Entre 14 e 21 pontos
Vento na Fogueira: Você faz o possível para estar atento(a) às necessidades dos alunos e apresentar a eles objetivos e tarefas que lhes permitam satisfazê-las.

Mais de 21 pontos
Gasolina Pura: Parabéns! Você adora o que faz, e seus alunos estão descobrindo o prazer de nunca perder a motivação de aprender.

Madza Ednir é pedagoga e presta serviços de consultoria em comunicação e educação ao Centro de Criação de Imagem Popular (CECIP), à Fundação Victor Civita e ao Instituto Ayrton Senna, onde edita o jornal “Campeão de Cidadania”. É co-autora do conjunto de publicações “Todos pela Educação no Município” (CECIP/Unicef, 1992), que divulgam as recomendações de Jomtien no Brasil, de cartilhas, de manuais e de uma fotonovela, buscando tornar acessíveis a amplas camadas da população os seus direitos de cidadania. Foi editora de jornais dirigidos a educadores, como o “Paulicéia Educação”, da Secretaria Municipal de Educação de São Paulo (1983-1985) e o “Escola Agora”, da Secretaria de Estado de Educação de São Paulo (1995-1998).

Fonte: Revista Nova Escola, Editora Abril